Temas Fechar

Vindimas: uma experiência para todas as idades

30 de Agosto de 2019

Da vinha até à mesa: descubra o que a experiência de vindimar tem preparada para si!

Às 7h30 em ponto, a família Garcia já está toda equipada para começar o dia de trabalho. Na verdade, não é um dia de trabalho comum, é dia de abrir as portas para receberem amigos, conhecidos e entusiastas que se juntam para ajudar e para viverem a experiência das vindimas.

 

Há anos que mantêm o ritual de percorrer as casas da família para vindimar. São diferentes gerações que unem forças para fazerem um trabalho com muitos anos de tradição.

 

O Sr. Acácio é o mais velho da família. Com 83 anos não há quem o pare nestes dias. Faz o que a idade lhe vai permitindo e é o contador de histórias oficial que vai partilhando as suas experiências e as suas memórias e peripécias de infância: as uvas do vizinho comidas à socapa, o vinho doce que bebia desde pequenino e a broa de milho que a sua mãe cozia no forno de pedra.

 

São sabores e traquinices de que o Sr. Acácio não se esquece e aproveita o dia das vindimas para as contar aos mais novos que ficam derretidos a imaginar o avô a fazer todas essas coisas quando era mais novo.

 

Entre cantigas, um copo aqui e acolá, chega a hora de pisar as uvas, o melhor momento do dia para miúdos e graúdos: de calções ou calças arregaçadas, de braços dados e com muita animação, as uvas são esmagadas com os pés num chapinhar tão prazeroso como a degustação do próprio vinho.

 

Para os que experimentam pela primeira vez a arte de vindimar, o dia tem outro ritmo. Cortam-se os cachos ao som de músicas populares, bebe-se bom vinho e fazem-se pequenas pausas para petiscar comidinhas caseiras de comer e chorar por mais.

 

Se aí desse lado nunca teve a oportunidade de participar numa vindima, reserve um dia na sua agenda e descubra o que a experiência de vindimar tem preparada para si!

 

Apanha das uvas

 

Tesoura na mão, chapéu na cabeça e boa disposição é tudo o que precisa para participar na apanha da uva!

 

Em época de vindimas não há espaço para a preguiça, desde o corte do primeiro cacho até ao corte do último o dia é de trabalho e algum esforço físico: sobe escada, desce escada, estica o braço, corta aqui, corta ali, enche o balde, esvazia e enche de novo.

 

Todo o dia é uma lengalenga de tarefas que para os produtores, os adegueiros ou os vindimadores, representam mais uma jornada de trabalho depois de um ano inteiro a cuidar das vinhas, mas para os que experimentam vindimar pela primeira vez, o dia é de festa.

Pisa a pé nos lagares

 

Se viveu as vindimas na sua infância, em sua casa ou em casa dos seus avós, certamente que se recorda da boa disposição dos homens que entravam no lagar para pisar as uvas sabendo o que os esperava ao entardecer: bom vinho depois de um dia de trabalho.

 

Apesar da evolução tecnológica das artilharias que facilitam a vida do campo, na época das vindimas não há nada melhor do que manter a tradição viva e pisar as uvas ao som de cantares tradicionais.

"Bucha" tradicional

 

Há quem diga que os melhores momentos deste dia são as pausas para matar a fome. Comem-se petiscos caseiros, bem tradicionais, bem portugueses. Bebe-se o vinho da melhor casta à sombra da videira e recarregam-se energias para continuar o trabalho.

Prova de vinhos

 

No final do dia chega a hora do merecido descanso dos guerreiros e chega também a hora de provar o fruto do seu trabalho. Prova-se o vinho doce, provam-se os vinhos dos outros anos, das outras castas. Não há vinho que supere o sabor de um bom vinho caseiro após um dia de vindimas.

 

E depois, o que fica? Fica a experiência. A experiência de ter vivido um dia de tradição e de cultura portuguesa. Fica a experiência e fica o gosto pela arte de vindimar, pelo trabalho que facilmente se transforma em lazer.

 

Se aí desse lado ainda não teve a oportunidade de participar nas vindimas, esta é a altura certa para experimentar todas as experiências que partilhamos consigo! 

Da vinha até à mesa: descubra o que a experiência de vindimar tem preparada para si!

30 de Agosto de 2019
Autor:

Catarina Pinheiro

Redação Zome
Partilhar:
Publicações recentes
Newsletter
Subscreva a nossa newsletter!
Copyright Zome Portugal® 2019. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade Termos e condições Resolução Alternativa de Litígios