Temas Fechar

Tenho um familiar em casa com COVID-19. Que cuidados devo ter?

26 de Março de 2020

A Organização Mundial de Saúde (OMS) implementou um conjunto de medidas para garantir a segurança dos cuidadores das pessoas infetadas pelo coronavírus. Conheça aqui os procedimentos.

Muitos dos doentes infetados, com sintomas ligeiros, poderão ter de ser tratados em casa. Os seus cuidadores e todas as pessoas que tiverem de partilhar os mesmos espaços, têm de ter em conta um conjunto de medidas implementadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para garantirem a sua própria segurança e conseguirem prestar os devidos cuidados à pessoa infetada.

 

Para se decidir que uma pessoa infeta possa receber tratamento em casa, a Organização Mundial de Saúde (OMS) indica que é necessário a intervenção de um profissional de saúde qualificado para apurar se a habitação reúne as condições necessárias e se existe um cuidador e familiares capazes de cumprir todas estas recomendações.

 

A OMS alerta ainda que todas as pessoas que convivam com uma pessoa infetada devem manter-se atentas em relação ao seu estado de saúde e ao aparecimento de sintomas coincidentes com o coronavírus.

 

O presente artigo foi elaborado com base nas recomendações da Direção Geral de Saúde, da Organização Mundial da Saúde e do Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças pelo que a qualquer momento, está suscetível a alterações ou atualizações.

  • Segurança nos espaços comuns

 

- A movimentação da pessoa infetada pelos espaços partilhados deverá ser reduzida ao máximo e deverá também existir apenas um cuidador que seja de boa saúde, isto é, sem doenças crónicas ou outro tipo de condições que possam comprometer o seu sistema imunitário.

 

- Se for possível, o recomendado é que a pessoa infetada tenha um quarto exclusivo. Esta divisão deverá ser bem ventilada e, preferencialmente, deverá até ter casa de banho.

 

No entanto, se tal não for possível, aconselha-se que seja cumprida a distância de segurança mínima de um metro evitando o contacto do infetado com familiares e amigos. Se tiver de existir interação, o SNS recomenda que a pessoa coloque máscara e lave as mãos.

  • Segurança do cuidador

 

O cuidador, uma vez que é a pessoa com contacto mais próximo ao infetado, deve ter cuidados redobrados de segurança e higiene. Deve utilizar máscara quando estiver no mesmo espaço que o doente, tendo atenção à sua correta remoção.

 

- Atenção: Máscaras e luvas não são reutilizáveis e têm de ser descartadas após a sua utilização.

  • Reforço das medidas de segurança

 

- A pessoa infetada ou suspeita, não deve partilhar objetos como pratos, copos, utensílios de cozinha, toalhas, lençóis ou outros artigos pessoais.

 

- Deve manter-se uma desinfeção regular de objetos como maçanetas ou interruptores e do próprio espaço que a pessoa frequenta. A casa de banho também deve ser desinfetada, pelo menos, uma vez por dia.

 

- A ação de lavar as mãos deve ser feita com frequência por todas as pessoas que partilham a casa, principalmente após o contacto com a pessoa doente ou com os objetos que a rodeiam. Lave as mãos durante 20 a 40 segundos e dê preferência a toalhas ou papéis descartáveis para secar.

 

- A higienização das mãos deve ainda ser feita antes e depois da preparação das refeições, antes de comer e depois de usar a casa de banho.

 

- Para a desinfeção das superfícies recomenda-se em primeiro lugar, a utilização de sabão ou detergente comum para efetuar a limpeza e, depois de enxaguar, a aplicação de desinfetante doméstico comum que contenha 0,1% de hipoclorito de sódio (como a lixívia, por exemplo)

 

- Enquanto estiver a fazer a desinfeção, utilize máscara e luvas.

  • Roupas e resíduos da pessoa infetada

 

- As roupas do doente não podem ser sacudidas e devem ser lavadas a uma temperatura de 60º - 90º com o detergente que usa habitualmente. O mesmo se aplica à roupa da cama e de banho.

 

- Tenha um caixote do lixo no espaço utilizado pela pessoa infetada para colocar todos os seus resíduos num saco fechado.

Mantenha o contacto com as autoridades e, em caso de dúvida ou sintoma, não se dirija a centros de saúde ou hospitais, contacte a linha de SNS 24 (808 24 24 24) e zele pela sua segurança e pela segurança de todos.

 

A Organização Mundial de Saúde (OMS) implementou um conjunto de medidas para garantir a segurança dos cuidadores das pessoas infetadas pelo coronavírus. Conheça aqui os procedimentos.

26 de Março de 2020
Autor:

Catarina Pinheiro

Redação Zome
Partilhar:
Publicações recentes
Newsletter
Subscreva a nossa newsletter!
Copyright Zome Portugal® 2019. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade Termos e condições Resolução Alternativa de Litígios