Temas Fechar

Comprar ou arrendar? Qual é a melhor opção? - por Juliana Ferreira

28 de Julho de 2021
Créditos de imagem: Adobe Stock

"É urgente estabeleceres as tuas reais prioridades, aquelas que não estás disposto a ceder e assim, será muito mais fácil abdicar de outras, se assim tiver de ser."

Acredito que a maioria dos leitores a esta altura, em que apenas leu o título do artigo e sabe que sou consultora imobiliária, está em unânimidade quanto à minha resposta em relação à questão que me trouxe aqui.

 

Aposto que o primeiro pensamento foi : “Claro que é a compra, ou não fosse a Juliana consultora imobiliária."

 

Pois na verdade não é essa a minha resposta. Podia ser sim e era válida, mas a resposta que tenho para ti é DEPENDE!

 

Sim, depende. E, por isso, hoje quero trazer-te uma reflexão sobre este tema, até porque tenho muitas abordagens de amigos e clientes que se encontram nesta situação e que me pedem opinião. Se também conheces alguém que esteja no mesmo barco, envia-lhe já este artigo. Quem sabe não pode ajudá-lo também?

 

Antes de desmontar os dois cenários, compra e arrendamento, as vantagens e as desvantagens de cada um deles, acho importante refletir sobre alguns pontos que vêm antes da tomada de decisão e sobre os quais te deves debruçar logo à partida.


Vamos a isso? Caneta e papel, reflete e escreve a resposta a cada uma destas perguntas.

 

1 – Quanto capital tenho disponível para a compra ou arrendamento?


2 – Se quero comprar, tenho o capital para dar de entrada? Mínimo entre 10 a 20% do valor do imóvel?


3 – Qual o valor da casa que posso comprar ou arrendar?


4 – Contabilizei todos os custos para os dois cenários?


5 – Horizonte temporal – Estou a pensar comprar ou arrendar por quanto tempo? Tenho planos de mudar de país ou cidade nos próximos tempos?


6 – Localização – Onde quero morar? Quero estar perto de familiares? Preciso de transportes públicos à porta?

 

Esta análise inicial, vai permirtir-te desenhar um primeiro cenário do que poderá ser mais ajustado à tua situação. Muitas vezes idealizamos algo que na prática não responde às nossas necessidades e poderemos, ter de fazer alguns ajustes ou até cedências, para chegarmos a bom porto.

 

É urgente estabeleceres as tuas reais prioridades, aquelas que não estás disposto a ceder e assim, será muito mais fácil abdicar de outras, se assim tiver de ser. Porque lembra-te, não há certo nem errado, há apenas o que é melhor para ti em determinado momento da tua vida!

 

E agora que analisaste a tua situação, vamos perceber as vantagens e desvantagens da compra e do arrendamento.

VANTAGENS DA COMPRA

  • Construir património;
  • Poderes fazer as obras ou alterações que quiseres;
  • Valorização do imóvel ( ainda que seja uma incógnita, pois irá depender do timing da compra e da venda em relação aos valores do mercado atual);
  • As prestações são mais baixas (tendo em conta o ambiente de taxas de juro que vivemos).

VANTAGENS DO ARRENDAMENTO

  • Menos investimento inicial (normalmente dois meses mais caução, tendo em conta que na compra para além da entrada do imóvel terás de contar com outras despesas que vou enumerar abaixo);
  • Podes deduzir 15% das rendas no IRS;
  • Não está dependente das flutuações da Euribor (principal taxa aplicada aos financiamentos bancários);
  • Flexibilidade (a família aumenta, cortes de rendimento, mudança de zona de trabalho, etc..).

DESVANTAGENS DA COMPRA

  • Custos iniciais ( caso recorras a financiamento terás de ter entre 10 a 20% de capital próprio relativamente ao valor do imóvel);
  • Despesas como IMT, escritura, Imposto de selo e seguros de vida e multiriscos (é muito importante fazer todas as simulações para não ter surpresas no dia da escritura);
  • Custo anual de IMI e condomínio (caso haja);
  • Burocracia ( nomeadamente a nível bancário, é preciso movimentar-se bem na banca para conseguir agilizar bem o processo e conseguir as melhores condições);
  • Risco de perder a casa em caso de incumprimento.

 

DESVANTAGENS DO ARRENDAMENTO

  • Responder sempre perante um senhorio
  • Atualização da taxa de inflação ( as rendas têm subido em média 1% ao ano, o que será de facto uma desvantagem caso não tenhas aumento de rendimentos, sinal que estás a perder poder de compra)
  • Não és dono do imóvel ( não podes fazer qualquer obra ou alteração sem autorização do senhorio)
  • Término do contrato ou não renovação (pode até acontecer de o valor da renda aumentar caso queiras renovar)
  • Valor da renda mais elevado comparativamente à prestação bancária para o mesmo imóvel

Comprar ou arrendar será mais ou menos vantajoso dependendo sempre dos teus objetivos. Ainda assim, hoje, quando comparamos o que é comparável e com o atual momento das taxas de juro tão baixas, a compra de casa é sem dúvida o mais apetecível. Em determinadas zonas do país a diferença entre o valor da renda e da prestação ao banco de um mesmo imóvel pode rondar os 300€.

 

Portugal é um país de proprietários, e por isso a maioria prefere a compra em deterimento do arrendamento havendo assim pouca oferta no mercado de arrendamento, o que faz com que os preços subam.

 

Faz uma avaliação da tua situação atual. Não te compares com ninguém, num dado momento pode ser muito mais vantajoso para ti arrendar e um tempo depois estares mais seguro para avançares para a
compra, daí ser tão importante a análise que te propus no início.

 

Coloca no papel os prós e os contras e se precisares de ajuda em algum momento do caminho conta comigo e com a Zome para te orientar. Espero que tenhas ficado mais elucidado acerca deste tema e que possas tomar a tua decisão de forma mais consciente! Até breve!

"É urgente estabeleceres as tuas reais prioridades, aquelas que não estás disposto a ceder e assim, será muito mais fácil abdicar de outras, se assim tiver de ser."

28 de Julho de 2021
Autor:

Juliana Ferreira

Consultora Imobiliária HUB Porto CEC
Partilhar:
Publicações recentes
Newsletter
Subscreva a nossa newsletter!
Copyright Zome Portugal® 2019. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade Termos e condições Resolução Alternativa de Litígios