Temas Fechar

Como desenvolver autoridade digital e ser uma referência na tua área - por Adriana Gonçalves

26 de Novembro de 2020
Créditos de imagem: Pexels

De que adianta ser um bom profissional, qualificado e preparado se não estás a comunicar isso às pessoas? Como está a tua presença online? Já estás a desenvolver a tua autoridade digital? É sobre isto que venho conversar contigo.

Vou partilhar algumas dicas simples, mas poderosas que te vão ajudar a criar um relacionamento com a tua audiência e ao mesmo tempo desenvolver a tua autoridade digital. Vamos lá?

 

Imagina o seguinte cenário:

 

Joana: Rita, conheces alguém em quem eu possa confiar para vender a minha casa? Alguém de referência?

 

Rita: Ahh, sim conheço um profissional que sigo nas minhas redes sociais e gosto muito. Parece ser de confiança, ele aborda os diferentes assuntos do mercado, mas também tem conteúdos de motivação, esclarece dúvidas dos seguidores, compartilha dicas e leituras interessantes. Olha é este o perfil dele. Segue-o!

 

Consegues adivinhar quem é o profissional em questão? Sim, ÉS TU! Mas, este cenário só se aplica a quem já está a desenvolver a sua marca pessoal no digital.

 

A questão é: Como está a tua presença online? Já estás a desenvolver a tua autoridade digital? É sobre isto que venho conversar contigo. Se tens interesse, continua a ler este artigo.

 

Uma pessoa à procura + uma pessoa que ajuda + um assunto específico + TU que és da área + posicionamento e presença no digital = OPORTUNIDADE e REFERÊNCIA!

 

Com o avanço da tecnologia, a chegada da pandemia e o digital em alta, esta é uma soma cada vez mais importante e que não te deves esquecer. Atualmente, quem não está no digital a desenvolver a sua marca pessoal, a sua imagem, está a perder oportunidades.

 

Diz-me: De que adianta ser um bom profissional, qualificado e preparado se não estás a comunicar isso às pessoas? As pessoas sabem quem és? O que fazes diariamente?

 

Comunica, conecta, fortalece a tua marca pessoal. E para isso, não basta querer vender. É preciso criar valor!

 

Eu e tu, procuramos por identificação e valores semelhantes aos nossos e por isso, a tua marca pessoal deve ser a base do teu negócio e da tua “pegada digital”. É ela que vai também despertar interesse, curiosidade e confiança.

 

No digital, só informação não vende, só produtos não desperta interesse. É preciso criar e partilhar conteúdo que cause impacto, que seja diferente e único, que seja teu.

 

Vou partilhar algumas dicas simples, mas poderosas que vão te ajudar a criar um relacionamento com a tua audiência e ao mesmo tempo desenvolver a tua autoridade digital. Vamos lá?

1 – QUAL É O TEU PORQUÊ?

Ser uma marca pessoal memorável é ser reconhecida como uma marca que faz a diferença. E por isso, é importante ter uma visão clara e um porquê definido.

 

“As pessoas não compram bens e serviços.

Elas compram relacionamentos, histórias e magia.”

 - Seth Godin

 

Responde:

 

  • Qual é o teu porquê?
  • Porque fazes o que fazes?
  • Qual é o impacto que queres causar com o teu negócio, com os teus produtos /serviços?
  • Quais os sentimentos que queres gerar na tua audiência?
  • O que as pessoas devem sentir com os teus conteúdos e mensagem?
  • E por último, mas não menos importante, como queres ser lembrado? Qual o legado que queres deixar na memória das pessoas?

 

Estas questões são a base para definires um posicionamento único, alinhado com a tua experiência e com quem és como pessoa e profissional.

2 – ENTENDE E ESTUDA O TEU PÚBLICO

Créditos de imagem: Unsplash

Para desenvolver a tua autoridade digital, um dos passos mais importantes e que iremos abordar a seguir, é criar um conteúdo incrível e de valor para o teu público. Mas, antes disso, precisas de o entender e estudar.

 

  • O que valorizam?
  • O que querem saber?
  • Quais são as suas maiores dúvidas, medos, desejos, frustrações?
  • O que defendem e quais os valores em que acreditam?

 

Quando sabes estas e outras respostas, consegues gerar identificação e com isso, a tua audiência pode interagir com os teus conteúdos. Pode compartilhar com um amigo que esteja a passar pelo mesmo problema, comentar com alguma dúvida e criar interação.

 

Tudo isto porque tiveste a empatia de entender e estudar sobre quem te segue e de criar um conteúdo que soluciona essas dores/desejos.

3 – SÊ AUTÊNTICO

No digital não adianta criar personagens e na minha opinião, dividires quem és entre Eu Profissional VS Eu Pessoal.

 

Lembra-te: Tu és uma pessoa só! Sim, pode e deve existir um equilíbrio entre os dois mundos. Mas, ser vulnerável também é ser corajoso e também é mostrares ao mundo mais de ti, do que apenas produtos e serviços.

 

E no digital, principalmente nas redes sociais, as pessoas não querem ver publicidade e autopromoção. Elas querem ver a realidade e sentir emoções. Querem conexão e identificação. Por isso, sê autêntico.

 

  • Conta a tua história
  • Os teus casos de sucesso
  • Os erros que viraram aprendizagens
  • As vitórias que foram verdadeiros desafios

 

Na medida certa, com o tom certo e sempre com foco no teu porquê que já definiste no ponto 1.

 

» Para ler também: Quer mudar de carreira? Conheça 8 passos para o fazer com sucesso! 

4 – ESTUDA AS REDES E ENTREGA CONTEÚDO DE QUALIDADE

Existem várias redes e canais de comunicação como Facebook, Instagram, Youtube, Linkedin, Twitter e até o próprio site da empresa. Portanto, o primeiro passo é investir na rede ou nas redes sociais ideais para te comunicares.

 

Não precisas de estar em todas, mas está naquelas que fazem sentido para ti e que achas importantes para o público que queres atrair.

 

Para isso pensa: Como é mais simples para ti produzir conteúdo? Preferes comunicar por vídeo? Por escrito? Através de imagens?

 

Após escolheres as redes e descobrires a dor é importante criar e entregar conteúdo de qualidade relacionado com a tua área.

5 – OFERECE RESULTADOS

Para alguém confiar em ti e no teu trabalho, é necessário também provar que o teu método de trabalho funciona, por isso, oferece resultados.

 

Uma prova social pode ser um depoimento de um cliente satisfeito, classificações e até mesmo críticas, dúvidas ou sugestões de clientes, bastidores do teu trabalho, logotipos de clientes credíveis, revistas que já falaram sobre a tua marca pessoal ou até artigos de opinião. Mostra como o teu trabalho, oferece resultados!

6 – TU ÉS O QUE COMUNICAS

O melhor dos conselhos que te posso dar é: ACREDITA EM TI! Se tu não acreditares, quem vai?

 

Para seres uma referência, tens de comunicar como tal. Precisas de ter uma postura confiante e assertiva, dominar os assuntos que falas, estudar muito, dar feedback e criar conteúdos únicos para o teu público.

 

Quando tu acreditas em ti, nas tuas habilidades, no teu conhecimento e valor único, tu conquistas a confiança e a conexão das pessoas. Ou seja, nada disto que escrevi pode ajudar-te se tu próprio não acreditares.

 

 

Para te destacares no mercado, para seres uma referência na tua área e alguém memorável, tens de ACREDITAR. Acredita e simplesmente começa!

De que adianta ser um bom profissional, qualificado e preparado se não estás a comunicar isso às pessoas? Como está a tua presença online? Já estás a desenvolver a tua autoridade digital? É sobre isto que venho conversar contigo.

26 de Novembro de 2020
Autor:

Adriana Gonçalves

Content Manager & Social Media Zome
Partilhar:
Publicações recentes
Newsletter
Subscreva a nossa newsletter!
Copyright Zome Portugal® 2019. Todos os direitos reservados.
Política de Privacidade Termos e condições Resolução Alternativa de Litígios